UFSC » PPGN
Programa de Pós-Graduação em Nutrição

Convites Defesas de Dissertação
Publicado em 23/06/2015 às 5:20 pm

O PPGN convida a toda comunidade acadêmica a participar das seguintes Defesas de Dissertação de Mestrado:

convite-defesa Natália ZucchiConvite Juliana de Abreu GonçalvesConvite Defesa Sheyla

(Clique na imagem para ampliar)

 

Exame de Qualificação de Mestrado
Publicado em 19/06/2015 às 10:29 am

O PPGN convida a toda comunidade acadêmica a participar dos seguintes Exames de Qualificação de Mestrado:

 Convite Quali JessicaConvite Qualificação Mestrado - Julia Carvalho VenturaExame qualificação mestrado TatianeCONVITE EXAME QUALIFICAÇÃO CLARICE PERUCCHI LOPESModelo_convite-de-exame-de-qualificacao_Mestrado-PPGN-2015 CinthiaConvite - Qualificação do Projeto de Dissertação Ivana Moreira

(clique na imagem para ampliar)

Exame de Qualificação de Doutorado
Publicado em 19/06/2015 às 10:27 am

O PPGN convida a toda comunidade acadêmica a participar dos seguintes Exames de Qualificação de Doutorado:

Convite Qualificação -MMJomori Convite Exame Qualificação Tese RayzaConvite Qualificação Adriana Lobo

(Clique na imagem para ampliar)

Isso não é felicidade – vídeo com paródia de propaganda de refrigerante mostra que a realidade não é tão doce
Publicado em 06/07/2015 às 3:49 pm

Vídeo alerta sobre perigo de refrigerantes com paródia de comercial da Coca-Cola

Vídeo feito em hospital por centro de pesquisa americano e traduzido em parceria com o Idec muda letra de famoso comercial da Coca-Cola dos anos 70 e alerta para reais consequências do consumo de refrigerantes

Americanos que sofrem de diabetes, cárie dentária, ganho de peso, e outras doenças relacionadas ao consumo de refrigerante estrelaram um remake do icônico anúncio “Hiltop”  feito pela Coca-Cola em 1971, com uma canção sobre a marca. De acordo com a organização americana sem fins lucrativos CSPI (Centro para a Ciência de Interesse Público), chegou a hora de “mudar a sintonia” e também a letra daquela canção, cuja versão brasileira foi traduzida para o português em parceria com o Idec.

O novo vídeo, feito em um hospital americano, é uma justificada manifestação de defensores da saúde que lutam para reduzir a incidência de doenças relacionadas ao consumo de bebidas açucaradas na América e em todo o mundo. “Hilltop” foi ao ar pela primeira vez nos anos 70 e ganhou nova relevância cultural na temporada final da série “Mad Men”, na rede de TV AMC, com letras que cantavam “Eu gostaria de ensinar o mundo a cantar em perfeita harmonia. Eu gostaria de comprar Coca-Cola para todo mundo e tê-la em minha companhia.”
 
“Nos últimos 45 anos, a Coca-Cola e outros fabricantes de bebidas com açúcar têm usado as mais sofisticadas técnicas de publicidade e de manipulação para convencer crianças e adultos de que uma bebida perigosa para a saúde os deixaria alegres e traria bem-estar pessoal”, disse o diretor-executivo CSPI Michael F. Jacobson. “É uma campanha de lavagem cerebral de vários bilhões de dólares, feita para nos distrair de preocupações como a diabetes, com pensamentos felizes. Nós pensamos que era hora de mudar essa sintonia”.
 
Refrigerantes e outras bebidas açucaradas são a principal fonte de calorias na dieta americana e aumenta os riscos de se contrair diabetes, cárie dentária, e ganho de peso: condições experimentadas pelos pacientes do hospital de Dever que participaram no filme.
 
“O consumo de refrigerante é apenas um dos vários fatores de risco para doenças relacionadas com a dieta, mas é uma dos mais importantes”, disse Dr. Jeffry Gerber, um médico do mesmo hospital, que também aparece no filme. “Como um médico que pergunta a seus pacientes sobre suas escolhas alimentares, eu vejo ligação entre o consumo de refrigerantes e doenças crônicas como a diabetes, doenças cardíacas e obesidade todos os dias. É difícil pedir aos pacientes moderem seu consumo de refrigerante quando toda a publicidade, marketing e a presença global destes produtos no mundo incita novamente as pessoas a exagerarem nas bebidas açucaradas. “
 
O vídeo estará disponível com legendas em espanhol, português, francês, hindi e mandarim e será um importante recurso a ser utilizado por organizações que atuam na defesa da saúde ao redor do mundo – onde a Coca-Cola e Pepsi investem bilhões de dólares por ano para promover o consumo de seus produtos.
 

Abertas as inscrições para Reunião do Fórum Catarinense de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos na próxima semana
Publicado em 06/07/2015 às 3:47 pm

O Intituto de Pesquisa em Risco e Sustentabilidade (Iris/UFSC) realiza na próxima segunda-feira, a partir das 13h, a reunião do Fórum Catarinense de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos (FCCIAT), no auditório do Centro Socioeconômico (CSE). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até domingo pelo formulário disponível no site do evento. O FCCIAT é um espaço permanente, plural e aberto de discussão e formulação de propostas de interesse coletivo, formado por entidades da sociedade civil organizada, Ministério Público e órgãos dos poderes do Estado de Santa Catarina. Tem como objetivo geral proporcionar, em âmbito estadual, o debate das questões relacionadas aos agrotóxicos, produtos afins e transgênicos, de modo a fomentar ações integradas de tutela à saúde do trabalhador, do consumidor, da população e do ambiente ante os males causados pelo uso indevido de ingredientes químicos e da transgenia.

Mais informações: fcciat.blogspot.com.br

Ciência venceu, diz pesquisador que revelou danos da gordura trans há 50 anos
Publicado em 06/07/2015 às 3:45 pm

Em 1957, o pesquisador de nutrição Fred Kummerow foi um dos pioneiros aO pesquisador em seu laboratório na Universidade de Illinois, na cidade de Urbana (EUA) apontar os malefícios da gordura trans e relacioná-la às doenças cardiovasculares.

A descoberta veio depois de analisar artérias de pacientes que tinham morrido de infarto e encontrar gordura trans no tecido delas.

Rick Danzl/Associated Press
O pesquisador em seu laboratório na Universidade de Illinois, na cidade de Urbana (EUA)

As cinco décadas seguintes foram dedicadas aos estudos dos efeitos da gordura trans sobre a saúde humana –e à guerra declarada contra a substância.

Foi só na última terça-feira (16), porém, que a FDA (agência reguladora de alimentos dos Estados Unidos) enfim proibiu o uso da gordura trans em alimentos e afirmou que a substância não é considerada segura.

Clique aqui e continue a leitura

Uso de agrotóxicos no Brasil cresce mais de duas vezes e meia em dez anos
Publicado em 30/06/2015 às 12:16 pm

O uso de agrotóxicos na agricultura brasileira mais do que dobrou entre os anos de 2002 e 2012, divulgou hoje (19) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a pesquisa Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS), o uso de agrotóxicos saltou de 2,7 quilos por hectare, em 2002, para 6,9 quilos por hectare em 2012 – variação de cerca de 155%.

Segundo o IBGE, os produtos mais usados em 2012 são os considerados perigosos ou muito perigosos, com 64,1% e 27,7% do total de produtos comercializados naquele ano.

Os herbicidas foram os agrotóxicos mais comercializados no período, com 62,6% do total de vendas, seguidos dos inseticidas, com 12,6%, e dos fungicidas, com 7,8%.

Clique aqui e leia na íntegra

EUA dá passo para remover gorduras trans em alimentos
Publicado em 29/06/2015 às 5:35 pm

Com base em uma revisão completa da evidência científica, a Administração de Remédios e Alimentos (FDA, na sigla em inglês) do país determinou dia 16 que o uso da gordura trans para utilização na alimentação humana não é seguro. Os fabricantes de alimentos têm três anos para remover produtos de óleos parcialmente hidrogenados.
“A ação da FDA sobre esta importante fonte de gorduras trans artificiais demonstra o compromisso da agência sobre a saúde do coração de todos os americanos”, disse o representante da FDA, Dr. Stephen Ostroff. “Esta ação é esperada para reduzir as doenças cardíacas e prevenir milhares de ataques cardíacos fatais a cada ano.”
A medida vai reduzir significativamente o uso de óleos parcialmente hidrogenados, a principal fonte de gorduras trans artificiais no fornecimento de alimentos. Desde 2006, o DFA tem exigido que fabricantes incluam informações sobre o conteúdo de gordura trans no rótulo nutricional dos alimentos. Entre 2003 e 2012, a FDA estima que o consumo de gorduras trans diminuiu entre os consumidores em cerca de 78 por cento e que o padrão de rotulagem de alimentos e reformulação da indústria foram fatores-chave de informação para ajudar os consumidores a fazer escolhas mais saudáveis ​​e reduzir as gorduras trans nos alimentos.

Seminário PGFAR
Publicado em 29/06/2015 às 5:30 pm

Análises Estatísticas Para Pesquisas em Ciências da Saúde Usando o Stata
Publicado em 29/06/2015 às 5:28 pm

Edital vai disponibilizar R$ 23,5 milhoes para pesquisas de fortalecimento do SUS
Publicado em 24/06/2015 às 1:11 pm

Entre os temas propostos estão o impacto do Programa Mais Médicos em áreas vulneráveis, as principais causas de morte materna entre os povos indígenas, a investigação sobre a situação vacinal nas capitais brasileiras, o impacto da implantação das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e avaliação da qualidade da atenção hospitalar no pais. Ao todo, o Ministério ira disponibilizar R$ 23,
5 milhões para o desenvolvimento das pesquisas.
Podem participar instituições brasileiras de ensino superior, institutos ou centros de pesquisa e desenvolvimento, alem de empresas publicas que executem atividades de pesquisa em ciência, tecnologia e inovação. O prazo para apresentação dos projetos termina em 15 de julho. Apos 30 dias, o Ministério divulgara os projetos aprovados, que terão duração de 24 meses. O Ministério da Saúde ira acompanhar a execução das linhas de pesquisa por relatórios técnicos e, se necessário, videoconferências e visitas in loco.

Para mais informa coes, escreva para pesquisa.decit@saude.gov.br ou contacte pelo telefone (61) 3315 6288.
 Inscrições e informações em http://portal2.saude.gov.br/sisct/

Healthy Eating Plate now available in 15 languages
Publicado em 24/06/2015 às 1:04 pm

The Healthy Eating Plate—a simple, visual meal-planning guide that addresses important deficiencies in the U.S. government’s MyPlate icon—has now been translated into 14 new languages by its developers at the Harvard T.H. Chan School of Public Health, giving it the potential to reach over half the world’s population. Like the U.S. government’s MyPlate, the Healthy Eating Plate is easy to understand—but unlike the government’s icon, it provides clear guidance on such topics as the importance of eating more whole grains and avoiding refined grains, and distinguishing between healthy proteins and those that should be limited or avoided.

Read more.

What the World Eats – FAO
Publicado em 24/06/2015 às 1:03 pm

Clique aqui e acesse.

 

  • Administradores do Site
  • 1960 - 2015 - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) | Central Telefônica - (48) 3721-9000 |
  • Última atualização do site foi em 07 de julho 2015 - 15:31:08
SeTIC
Páginas UFSC